Carrinho de compras

Nenhum produto no carrinho.

“I like the bastards”

Era a temporada 1977-78 e o Nottingham Forest montava o que seria a melhor equipe de sua história. O técnico Brian Clough, que comandava o time há dois anos, já tinha a fama de ser um dos melhores treinadores do Reino Unido depois da façanha de assumir o Derby County na segunda divisão e levá-lo ao título da elite inglesa.

Na época, a defesa do Forest era formada por dois dos mais carniceiros zagueiros da liga: Larry Lloyd e Kenny Burns. Em plena temporada, Lloyd sofreu uma fratura no pé, o que levou o clube a contratar David Needham, do Queens Park Rangers, para substituí-lo.

O novato mostrou competência nas seis semanas em que foi titular. Mas Lloyd se recuperou e imediatamente reassumiu o posto de xerife da zaga. Para justificar a troca, Clough teve uma conversa franca com Needham: “David, você provavelmente está se perguntando por que eu saquei você do time. Você tem ido muito bem desde que chegou”, começou o comandante.

“David, eu não posso culpá-lo. Você é um garoto amável. Se minha filha estivesse procurando por um marido, você seria esse cara. Você é legal a esse nível, David. Eu teria você como meu genro.”

Então, ele apontou para Lloyd: “Eu odeio aquele desgraçado ali. E é por isso que você não está no time. Você não é um desgraçado como Larry Lloyd. E, filho, eu quero um desgraçado na minha defesa.”

Jornalista formado pela UMESP. Escreve para VIP, Sport Witness, Corner e Old Trafford Brasil. Não sabe se quer ser Andrea Pirlo ou John Frusciante quando crescer.

Deixe seu comentário